Rodrigo Santiago

O cinema e a viagem no tempo

In Ficção on 26, abril, 2007 at 16:28
Droga, perdi o vestibular!

Droga, perdi o vestibular!

Viagem no tempo foi e é um tema muito interessante no cinema de ficção, teve sucessos e não tão sucessos cinematográficos, como a consagrada trilogia “De volta para o futuro”, “Donnie Darko”, “O efeito borboleta”, “A máquina do tempo” e tantos outros. Mas todos estes filmes sempre apresentam algum tipo de falha lógica ou algo do tipo nessa relação entre passado, presente e futuro. Por quê?

A resposta é simples: as viagens no tempo são improváveis. Embora eu não seja especialista no assunto, sei que o tempo como concebemos (linear) é apenas uma convenção, já que o tempo em si é apenas um conceito abstrato que o ser humano tornou — de certa forma — concreto, atribuindo números a ele. Mas fatos que ocorreram já se apagaram, acontece e fica na lembrança, o presente é paupável, o passado, não. Na minha humilde opinião a única forma fisicamente possível de se viajar no tempo é congelando-se sem envelhecer e acordar no futuro. Mas aí não haveria a possibilidade de volta, e não sei se já inventaram um método de congelar um ser vivo e conseguir descongelá-lo com vida em outro momento.

Por isso eu acho injusto criticar algum erro de lógica em filmes de ficção que tratem de viagem no tempo, pois, acredito eu, nenhum filme de ficção é feito com o intuito de provar que a viagem no tempo é possível, ela é usada apenas como um artifício para tornar uma história interessante. Afinal, o cinema é a grande arte de enganação, não é mesmo?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: